Menu

Diga não a Reforma Administrativa

FETEMS convoca a população para protesto em defesa da democracia neste sábado

FETEMS convoca a população para protesto em defesa da democracia neste sábado

O Presidente da FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Professor Jaime Teixeira se reuniu nesta terça última (20/07), com a Professora Fátima Silva, Secretária Geral da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação) e Vice-Presidenta da IEAL (Internacional da Educação para América Latina), para debaterem sobre a Conjuntura Nacional, Estadual e Municipal.

protesto1

Durante a reunião Fátima Silva reforçou a importância da união dos(das) Profissionais em Educação contra a Reforma Administrativa do governo Bolsonaro (PEC nº 32/2020), que retira direitos de servidores e servidoras, além de deixar a população sem serviços públicos.

"É por demais significante que todos(as) participem dos atos nesta sexta feira (24/07) em todo o país, levantando a bandeira Contra a Fome, Miséria, Desemprego, as Privatizações, defesa do Auxílio Emergencial de R$ 600 até o fim da pandemia e da "Vacina Já para Todos e Todas”, destacou a secretária.

O Professor Jaime Teixeira afirmou a participação da Federação ao “Dia de unir o país em defesa da democracia, da vida dos brasileiros e do Fora Bolsonaro”.

“Nossa Federação, juntamente com a CNTE e com a IEAL está na luta e mobilizada contra o retrocesso que a população do nosso país está vivendo. A PEC 32 da Reforma Administrativa restringe estabilidade no Serviço Público, piorando ainda mais as condições de trabalho dos(as) Servidores com sobrecarga para os que ficarem", pontuou o Presidente da FETEMS

A FETEMS, CNTE e IEAL convocam todos(as) os(as) Trabalhadores de todos os setores para participarem do ato nesta sexta-feira às 09 horas, na Praça do Rádio Clube em Campo Grande/MS.

O IV GRANDE PROTESTO CONTRA O PRESIDENTE

O protesto é assinado por 26 entidades, entre elas a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a Federação dos Bancários de São Paulo, a União Nacional dos Estudantes (UNE), partidos Cidadania, Rede Sustentabilidade, Solidariedade, Partido Verde (PV) e PCdoB.

Fonte: Ascom